sábado, 15 de abril de 2017

Raspberry Pi 3 é utilizado em robô vendido por partes em revista no Japão

Robo Atom com Raspberry Pi 3

Produtos finais empregando o Raspberry Pi não são novidade, mas o produto em questão agora é um robô baseado no personagem Atom, conhecido também como Astro Boy. O projeto foi realizado por diversas empresas além da Kodansha (responsável pela revista) como VAIO, Fujisoft, Docomo e Tezuka Productions. O produto conta com reconhecimento de voz, de face e outras particularidades.


Especificações


- Tamanho: 44 cm
- Peso: 1400 gramas
- Eixos: 18
- Consumo: 46,8W
- Material: ABS
- Câmera: 92 megapixel (essa especificação está inclusive no site oficial, entretanto apesar de saber da existência de sensores dessa magnetude, acredito que há algum erro e na realidade seja de 9.2MP)
- Speaker mono
- Microfone mono
- 2 leds de 7 cores
- Botão, sensor de toque, sensor de 6 eixos
- LCD de toque com 2.4"
- USB-A e conector de energia
- Raspberry Pi 3 Modelo B que fornece também o Wi-Fi
- Bateria Li-on interna de 5800mAh/3.6v
- Fonte: Adaptador AC para DC (7.8v/6A)

A placa principal não é o Raspberry Pi, sendo fabricada pela japonesa VAIO. Hoje praticamente independente da Sony (que hoje só tem 5% de participação e outrora conhecida como dona da marca pelo ocidente).

placa mãe do robô
Placa principal. Imagem retirada do vídeo abaixo.

Segue o vídeo onde a placa aparece:



No vídeo abaixo é possível ver a grande quantidade de peças e sua montagem. Em um momento do vídeo é possível ver a ligação do Raspberry Pi por meio de um adaptador GPIO para cabo flat, que posteriormente é ligado à placa mãe do robô. Outro pequeno cabo é ligado via USB do Raspberry Pi à placa mãe. É possível ver que essa placa desenvolvida pela VAIO controla mesmo praticamente tudo, servos, câmera, LCD. Infelizmente não achei muitas informações da empregabilidade do Raspberry Pi 3 além da conectividade Wi-Fi e possivelmente armazenamento mesmo traduzindo dúzias de imagens (maioria no site oficial). Se alguém souber japonês e indentificar poste nos comentários.



O problema é que para se conseguir montar o robô é necessário comprar 70 edições da revista que trará suas partes. A primeira edição da revista custará 830 ienes (R$24,02), a segunda 1843 ienes (R$53,34) sendo que os valores mais altos das edições vão girar em torno de 2306 à 9250 ienes. Como não é possível estimar um valor de todas as edições, se levarmos em conta por baixo o valor de 1843 ienes por edição o custo total seria de R$3733,80. Não que ele fosse ser barato se vendido completo.

Fontes:
https://www.reddit.com/r/raspberry_pi/comments/64v7ak/raspberry_pi_based_atom_robotassembly_required_go/ 
http://bipedrobotnewsjapan.blogspot.com.br/2017/04/weekly-atom-with-biped-communication.html
http://atom2020.jp

Nenhum comentário:

Postar um comentário