terça-feira, 28 de abril de 2015

Em entrevista ao Linuxvoice, Eben Upton revela que o Raspberry Pi 2 B poderia ter sido bem mais caro mas com hardware diferente


Em uma longa entrevista ao Linuxvoice, Eben Upton fundador e agora CEO da Raspberry PI trading company que colocou 5 milhões de Raspberry Pi's no mundo, conta como Eric Schmidt (Google) influenciou o baixo valor do Raspberry Pi e dá detalhes sobre a criação do Raspberry Pi 2 Modelo B.

Algumas perguntas respondidas geraram informações interessantes:

- Quando o Raspberry Pi B+ foi lançado, a fundação já tinha em mãos o novo SoC do Raspbery Pi 2, sendo que o redesign (que gerou o B+) já estava sendo feito com o conhecimento das especificações do novo chip, de forma que provavelmente grande parte do esquema do B+ seria aproveitado.

- O Raspberry Pi B+ demorou mais do que deveria para chegar ao mercado pois os engenheiros estavam envolvidos já na criação do BCM2836 que equipa o novo Raspberry Pi 2.

- Como muitos já devem ter percebido, a razão da fundação não ter utilizado um SoC diferente na nova placa é em grande parte para manter a compatibilidade, por isso foi utilizado o mesmo projeto de SoC mas com uma atualização no processador (Um ARMv7 de 4 núcleos ).

- A fundação continuará suportando o antigo Raspberry Pi por alguns anos, continuando a suportar e utilizar o Raspbian.

- Ao falar sobre releases futuros, Eben cita que espera algo diferente para daqui 3 anos e que nesse tempo serão 3 anos à US$35. Com essa citação ele dá a entender que teríamos algo diferente porém mais caro, mas é uma especulação que só saberemos com o tempo.

- Após 6 meses de desenvolvimento do Raspberry Pi 1, notaram que haveria a necessidade de desenvolver um Raspberry Pi 2 (cujo desenvolvimento durou 2 anos).

- Dois anos atrás, Eben teve uma conversa com Eric Schmidt (Google) explicando suas idéias futuras. Ao ver diversas placas sendo vendidas a US$50-70 havia a idéia de que podiam fazer algo muito melhor na faixa de US$60. Ao mencionar a idéia à Eric de criar uma placa mais cara, ele respondeu algo como "Não seja idiota!" "Isto é complementamente insano, veja se consegue fazer um computador gratuito". Eben entendeu o recado e seguindo seu conselho cancelou todas as pesquisas para uma maquina de maior desempenho, que seria mais cara e incompatível com o modelo antigo. Os resultados dessa conversa foram o Raspberry Pi 2 que manteve o preço do modelo antigo e o Raspberry Pi A+ que originalmente custaria o mesmo que o Modelo A, de US$25 foi enxugado para US$20.

- Questionado sobre a velocidade do Raspberry Pi, Eben foi categórico ao afirmar que não considera o processador de 700 milhões de ciclos por segundo do primeiro Raspberry Pi algo lento como muitos afirmam. Ele cita também que investiram muito dinheiro na melhora de softwares open source como por exemplo WebKit e libav.

- Eben fala da grande diferença de desempenho após as otimizações, ao comparar uma imagem do sistema de março de 2012 com a atual.

Referência: http://www.linuxvoice.com/interview-eben-upton/

Nenhum comentário:

Postar um comentário